Páginas

terça-feira, 13 de agosto de 2013

Trans "The Auto" Formers | Episódio 25

Episódio 25 | O Sabre Verde

Escrita por | Rafaela Trombini e Rovorys Trombini
Produção Executiva de | Ingrid Trombini
Direção de | Rafaela Trombini e Natália Santos

Mais um dia na Groove e desta vez, vou na casa do Sentinel ver o que acontece por lá.

-Então será assim. Vamos mostrar para os Cons quem manda aqui.
-É ISSO AÍ!!!
-Groove reina, falem comigo companheiros GROOVE REINA!!!! YEAR!
-GROOVE REINA!!!!
-E aí Optimus. Onde esteve?
-Desculpe irmão, estava com a Anita.
-Sei sei, e também estava detonando esses ratos dos Decepticons. Prestem atenção, você conhecem ele não é? Optimus Prime, ele tem ralado muito e nós também, mais ele está ajudando a Groove a se reerguer para de uma vez por todas, acabar com os Cons, mostrando a todos como se usa uma arma e que pretendem ser da Groove.
-YEAR!!
-Prime, tu é meu companheiro. Nunca deveria ter duvidado de você.
-Não é nada.
-Mais agora, você está em casa companheiro, em casa.
-YEAR!!!
-Prestem atenção todos. Quero que fiquem bem furiosos e me encontrem no centro, bem embaixo do Viaduto de Mulholland. Vamos acabar com eles de uma vez por todas.
-É ISSO AÍ!!!!
-Tu tá dentro, Prime?
-Claro né. Sou seu irmão não? Se parca.
-Sim, meu cinzento...vá se aquecer que te encontro no viaduto.

Quando saio da casa do Sentinel, meu telefone toca.

-Alô?
-Cabritito soy me, Bumblebee.
-Estou meio ocupado. Uma coisa grande vai acontecer.
-Mais Cabritito, vai ser rapidinho, preciso que você veja uma coisa.
-Não posso agora.
-Mais é importante cabritito. Você no vás acreditar quando ver. É Sério.
-Está bem. Só tenho 5 minutos. Onde você está?
-Estou bem em cima do prédio que liga Verdant com Blues.

Bem, tive que ir lá para poder ver o que o Bumblebee queria, bom tive que cruzar a cidade inteira, subir uma puta de uma escada para chegar ao local.

-Está bem, você me fez a cidade para que?
-Bem na hora. Dê uma olhada bem ali cabritito.
-Não me chama de cabrito. Já falei.
-São Decepticons, e daí?
-Olhe bem.

Quando vejo, não! É O Jazz, com um cara estranho, eles estão...ajudando os Cons?

-Jazzy...porque...
-Cabritito, tu não sabe quem é o cara dali?
-Não? Quem?
-Seu nome é Shockwave. O Primeiro Tenente do líder dos Decepticons, mais tem uma identidade dupla.
-Identidade Dupla?
-Si. Cabritito, quero que fique firme no que vou dizer para ti, mi amigo.
-FALA O QUE É PORRA???
-Ele, Shockwave, também é conhecido como...Longarm Prime.
-O Que? Longarm...não.
-Exatamente. Ele foi mandado pelo Megatron para vigiar a Groove e descobrir segredos da equipe, mais quando ele soube que você tinha voltado, mandou ele para a Groove.
-Oh merda, por que eles fizeram isso comigo? Ah Jazzy...
-Olhe cabritito, olhe aquele carro.
-Porra, é o maldito do sabre verde. Ah não, Jazzy. O Kup te obrigou a fazer isso. Ai, por Spark...
-Desculpe Primito, é que eu ouvi um boato e vim verificar. Eu mesmo não acreditei mas...
-Não não. Você estava certo. Te devo uma Bee. Eu tenho que falar com Sentinel sobre isso. Sobre Jazzy, sobre...Longarm, ou melhor, Shockwave! Essa não Sentinel. Olhe, pegue a Anita e leve-a para um lugar seguro.
-O Que você está pensando cabritito?
-É Sobre o Sentinel. Acho que ele e meus colegas estão indo para uma armadilha. Apenas vá VÁ!!!

Precisava ir até o local, antes que o Sentinel seja morto, ai ele não atende a ligação.

-Você ligou para Sentinel Prime, não posso atender agora, então deixe seu recado após o...

MERDA SENTINEL, eu tenho que chegar lá eu tenho que chegar lá, quando chego, vejo Sentinel ferido.

-Sentinel...tudo bem? Você foi atingido.
-Optimus...onde esteve?
-O Bumblebee me chamou. Ele tinha me mostrado uma merda. É O Jazzy, ele está do lado do Kup e os Decepticons. Ele nos vendeu.
-Não importa, você tem que ir rápido. A Polícia está chegando.
-Não. Não vou abandonar meu irmão. EI CONS ESTÃO ME OUVINDO FILHOS DAS PUTAS!!!! VOU ACABAR COM VOCÊS DE UMA VEZ POR TODAS.

Vou detonar eles, acabei com os que estavam lá e depois acabei com os que estavam escondidos. Mais vieram e eu comecei a atirar neles sem parar e depois comecei a atirar em outro carro que estava lá. Acabou. Finalmente acabou.

A Polícia tinha chegado e eu tive que me render, não podia fugir. Eu e Sentinel, estávamos cercados. Fim da linha para nós, mais Jazz e Shockwave vão pagar por tudo o que fizeram.

-Você está com a cabeça dentro de um saco rapaz. Como se sente?
-Por favor tire isso, eu não consigo respirar, por favor.
-Está bem. Só porque você disse por favor.
-Você Kup! Seu doente filho da puta.
-Intimidar aqueles que intimidam os outros. Esse é o meu trabalho.
-Certo Nhide?
-Hehe, claro.
-Ei, que lugar é esse?
-A Floresta Flint. Legal né?Ar fresco.
-Aquele maldito Jazz, Longa...Shockwave...Ah Sentinel!
-O Sentinel está vivo, em uma prisão. Está no hospital de lá, recebendo cuidados e julgamento.
-Sim. De certo modo, ninguém te pegou ainda. – diz Ironhide.
-Você deveria nos agradecer. O Palerma do seu irmão está vivo, seu lixo de rua e sua namorada, e ela concerteza deve estar chupando outro pau, que não é o seu. As coisas vão mudar para você, Optimus, ENTÃO SE COMPORTE!
-Queremos que você nos faça um pequeno favor, Optimus. – diz Ironhide.

-Eu não acredito que aquele cinza do Jazz fez isso comigo.
-Jazz? Ele fez exatamente o que foi mandado. Ele aprendeu a lição há muito tempo atrás. – diz Ironhide.
-Amigos para sempre? Lealdade acima de tudo? Isso é tudo besteira. Você não aprendeu nada enquanto esteve em Los Bots né? Ou porque você deixou o Zeta morrer. Iron, não posso negociar com esse rapaz. Ele é um idiota.
-Então deixe eu acabar com esse filho da puta.
-Não não não não não. Oficial...vamos deixar o garoto fazer lago de bom na vida dele. Você vai nos ajudar não é Optimus?
-Sim, do jeito que eu gosto. – diz Ironhide.
-Você não vai mais aparecer na cidade, não quero você em Cybertropolis, nunca mais. Fique longe de todos, senão, você, Sentinel, e sua putinha, vão parar na jaula dos Decepticons. Fique esperto.

Eles vão embora e me deixam aqui, nesse lugar. Não acredito nisso, e o que é isso? Um barulho.

-Aii.
-Anita?
-Optimus, meu amor, o que aconteceu?
-Eu...não posso voltar para a cidade. Estou condenado a ficar aqui, nessa porcaria de cidade.
-Calma Optimus, eu vou te acompanhar.
-O Que?
-Sim. Eu vou ficar aqui com você, até isso acabar.
-Sério mesmo?
-Sim meu amor, eu te amo. Não te abandonaria nesse momento tão importante.
-Anita...eu não sei o que dizer...eu...
-PRIMITO CABRITITOOOOOOO!
-Ai não.
-Oi Prime.
-Ah Optimus, eu esqueci de dizer que o Bulkhead e o Bumblebee vão te acompanhar também.
-Está certo.
-Cabritito, eu sinto mutcho pelo seu irmão.
-Tudo bem, mais agora, depois de tanta desgraça, eu só tenho um objetivo.
-E Qual é?
-Achar meu pai. Ele vai me dizer o que fazer.
-Sabe de uma coisa Prime, devemos formar outro grupo.
-Outro grupo?
-Sim. Ele pode ter o mesmo símbolo dos Groove, mais com outra cor e nome.
-Tem razão. Que nome podemos escolher?
-Hum...que tal “Autobots”? – diz Anita.
-Huum, eu gostei cabritita.
-Eu também.
-Tá, então o nome será Autobots. Seremos Autobots!
-Aeeeee.
-Mais e a cor do símbolo? – pergunta Bulkhead.
-Eu gosto de Amarilo. – diz Bumblebee.
-O Que? – dizem todos.
-Amarelo.
-Pois para mim, deveria ser vermelho. – digo.
-Gostei de vermelho.
-Eu tambiem.
-Então, será vermelho.
-Onde você vai Optimus?
-Resolver uma treta. Já volto.

Nenhum comentário:

Postar um comentário