Páginas

sexta-feira, 20 de setembro de 2013

Trans "The Auto" Formers | Episódio 53

Episódio 53 | Bomba Anfíbia

Escrita por | Rafaela Trombini
Produção Executiva de | Ingrid Trombini
Direção de | Rafaela Trombini e Natália Santos

Eu estava na casa da Sari, estava jogando vídeo game com o pai dela. Tomara que eu não perca.

-Eu preciso que você tome conta de algo.
-O Que? Ei, cara pare de tentar me distrair.
-Como você é na água?
-O Que quer dizer? Se eu sei nadar?
-Sim. Você pode nadar bem?
-Não. Eu não posso. MERDA!!!! CARA DROGA!!! COMO VOCÊ FAZ ISSO?
-Hehe, anos de prática. Mais você precisa arranjar alguém que saiba nadar.
-Já sei quem.

-Você não sabe nadar Sari?
-É Sério Prime. Quando fico embaixo da água fico em pânico, e também tenho medo daqueles bichos que ficam boiando na água e...
-Tá certo. Eu sei que você está inventando desculpa para não fazer o que o seu pai quer.
-Olhe, meu pai quer alguém que seja fora da Elite, alguém confiável. E Esse alguém é você.
-Certo, então vamos deixar isso bem claro. Você e seu pai querem que eu nade naquela água suja das docas, me esquivando dos pequenos Quintessons que tem lá, para colocar uma bomba no navio que tem lá?
-Você é tão negativo.
-Olhe, quando eu era apenas uma protoforma, eu nadava nas praias de Cybertropolis, eu e meus irmãos, uma vez, eu fiquei com uma camisinha grudada na minha cara.
-Hehehe.
-Acredite. Isso fica com você para sempre.
-Eu tenho que dizer uma coisa a você.
-Diga.
-É Sobre o meu pai. Ele...ele é cego.
-QUE MERDA!!!
-Por isso que administro as coisas para ele.  Foi um acidente em Cybertropolis, ele nunca mais queria voltar para aquela cidade depois daquele dia. Eu faço ele treinar os outros sentidos, e está saindo bem, pelo menos eu acho. Eu tenho medo de água, meu pai não pode ir.
-Calma Sari, não se preocupe mais com isso. Eu farei isso. É, só mais uma coisa. Ele sabe que eu sou Cybertroiniano né? E Não Americano.
-Ele é cego, mais não bobo.

Cheguei aqui nas docas, pelo amor, isso não está convidativo. Bom, mais continuando, vamos dar uma nadadinha. Vamos Nelson.

Muito bem, no meio daquelas pedras eu achei uma faca. Pode ser útil essas facas, pegar os caras de rasteira como fiz lá com os guardas do Imagine Dragons.

Nossa, quantos barcos, pior que eu vou ter passar por baixo deles não é? Então, vamos lá, passar por de baixo desses barquinhos de papel dos Quintessons.

Muito bem, vamos lá com cuidado, com cuidado, ai meu spark eles vão me ver. Ai ai ai, ai tem holofortes no navio. Isso não vai prestar.

Cheguei no barco, com vida né. Tinha um guarda, e com minha faquinha, páá, peguei ele hahaha. Vamos lá, outro magnata, outro magnata de boa. Vamos lá magnata vamos lá Magnata háááá, outro! Sucess!

Vamos lá mais uns magnata, vamos ver. O Que tu acha se esse chão fosse pintado com seu próprio fluído? Vamos lá, mais um magnata, tomaaaa seu maldito. Vamos ver se tem mais um josney aqui, olha o cara aqui, toma facada!

Acabou os magnatas e eu entrei no navio e NÃÃÃOOO, ai mais magnatas. Você deve estar se perguntando “Por que estou chamando os caras de magnatas?” Pois um dia me disseram que os magnatas eram sempre os vilões, agora, eu não sei se é verdade.

Agora que plantei a bomba, tenho que sair daqui. Nossa, eu tenho que passar por tudo isso outra vez...que se foda! Vamos lá! Mergulhei na água e agora vamos esperar. Cinco, quatro, três, dois, um e...HÁÁÁ, TUDO EXPLODIU!!!

Ainda bem que eu estava na costa, bem em uma parte que dava pra ver o navio. Nossa, que emoção ver o navio explodindo. Isso que é emoção, muitas emoções hehe. Bem, mais agora eu vou voltar lá pra falar com a Sari, talvez, a minha última passagem por San Prime. Foi bem curta, até que estava me acostumando mais enfim...voltar lá para Chinatown!

Nenhum comentário:

Postar um comentário