Páginas

sexta-feira, 27 de setembro de 2013

Trans "The Auto" Formers | Episódio 58

Episódio 58 | É Uma Cilada, Bino!!!

Escrita por | Rovorys Trombini
Produção Executiva de | Ingrid Trombini
Direção de | Rafaela Trombini e Natália Santos

Cheguei na fazenda, onde essa voz misteriosa me disse para vir. Quem será essa voz? Ou melhor, quem será essa pessoa?

-Ei, Optimus.
-Ei, me large seu...Angélica? Mas...desculpe por isso, mais você morreu. Eu vi, você morreu afogada no rio de San Prime.
-Acalme-se garoto.
-Calma garoto.
-Você é uma maldita adversária que quer pisar em todos, Angélica.
-SENTA AÍ E CALE A BOCA!!! Por que pensa que eu sou uma apostadora? Você acha que sou uma guerreira do bem? Você faz ideia do que está acontecendo? Alguma ideia de qualquer coisa? Você faz? VOCÊ FAZ???
-Não, mas...diga o que você quer. Eu vou prestar a atenção.
-Não dê um de espertinho comigo, seu merda. Eu trabalho para a CIA, então não vou tentar confundi-lo. Sim, nosso último encontro, com Marimar e Sérgio, pois estava espionando os dois para ver se descobria alguma relação com os traficantes dos Estados Unidos com o Brasil USANDO TODOS OS MEIOS NECESSÁRIOS! Isso não faz de mim uma apostadora. Agora, os caras que você convenceu, a grana que conseguiu, eles nos ajudaram muito, até você matar o único cara que poderia saber a localização de Swindle.
-Mais eu sei onde ele está?
-Sabe? Onde?
-Em Rio de Energon. Em um cassino chamado “Quatro Dragões”. Estou indo para lá.
-Muito bem, mais garotos como você, esperam por heróis. Temos uma guerra lá fora, se eu fosse uma heroína e perdesse o que os outros irão dizer? Comunismo em Nevada. Pessoas compartilhando. Ninguém comprando mais nada. Aquele tipo de besteira. Agora relaxe, e ouça.
-Sim sim, estou ouvindo.
-Eu sei que tipo de gente é você. Eu preciso de uma máquina como você. Para fazer coisas, que eu não posso.
-Tipo o que?
-Preciso que você confisque uma carga, com uma agencia rival, com uma agenda confusa. Eles receberam algo que nós precisamos. Isso é trabalho para dois. Você vai precisar de mais alguém. Convide qualquer um, mais não diga nada. Lembre-se, estou de olho em você.
-Amigo? Já sei.

-Obrigado por me convidar cabritito.
-É E Anita?
-Cabritita está bem, só com saudades de você.
-É Eu sei.
-E O Que nós vamos fazer?
-Me siga e saberá.

-E Então cabritito?
-Temos que roubar um caminhão. Ele está indo para a Cidade de México.
-Qual é o plano?
-Eu vou ficar lado a lado e você salta e pega a carga.
-Ah não. Tu não me disse isso quando me ligou.
-Vai ser moleza.
-Se eu morrer, diga pro Bulkhead cuidar da minha plantação de milho.
-Estamos chegando perto.
-Cadê ele.
-PULA BAIXINHO!!!

Nossa, ele pulou e foi para o outro lado da pista, mais, pelo menos, conseguimos pegar a carga.

-PEGUEI CABRITITO!!!
-Ótimo. Joga ela pra mim.
-Toma.
-Obrigado amigo.
-De nada cabritito? Cabritito? Cadê você cabritito?

-Pronto. Aqui está o equipamento.
-Muito bom. Já pode ir.
-Assim do nada?
-É Sim. Agora, vá logo!!! Preciso ver se está tudo aqui.
-Está bem.


Agora sim, vou voltar para a minha querida casinha, claro, no hotel onde estamos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário