Páginas

domingo, 13 de outubro de 2013

Trans "The Auto" Formers | Episódio 62

Episódio 62 | Encontro Tenebroso

Escrita por | Rovorys Trombini
Produção Executiva de | Ingrid Trombini
Direção de | Rafaela Trombini e Natália Santos

Cânion do avião, ou Cânion Desértico, sei lá como é o nome disso, só sei que parece um cemitério de aviões. Bem, isso aqui é muito mais que um aeroporto para dizer a verdade, muito mais. Perto do cânion ficava uma cidade fantasma chamada “Laguna”, que fica no canto estreito de “Las Brujas”. Lá, foi onde fiz a primeira missão com a Angélica, e lá será o lugar de encontros meu e da Anita.

Ela estava me esperando do lado de fora da cidade e lá estava uma represa, conseguia ver de perto aquela beleza.

-Pronto Optimus.
-Vem minha linda.
-O Optimus, tinha que ser a noite isso?
-Por que? Está com medo? Se tiver a gente vai para outro lugar sem problemas.
-Então eu quero ir para outro lugar.
-Está bem. Vamos para aquele bar que tem fotos de aliens.

-Vem gordito.
-Calma Bumblebee, eu já to indo.
-É Aqui.
-Por que estamos aqui? Esse lugar não é legal!
-Tu es uma Maricota! É só uma cidade fantasma.
-Por isso.
-Venha gordito, não tem niada para tu ter medo.
-Tem sim.
-O Que?
-Esse cemitério.
-Tu tá de zoas comigo né? MAS É UM MEDROSO MIESMO!!!
-Não sou, só meio apavorado.
-Vou até essa porrita ver se tem zumbi.
-Vai então.

-AHHHHHHHHHHHHHHHHH!!!!!
-AMIGUINHO!!!!
-Tem el bichito naquela casita.
-Vamos embora Bumblebee? Vamos voltar para o cânion.
-Bora lá.

Eu e Anita fomos atrás de um lugar meio bizarro, estranho, tinha uma pedra que tinha formato de pinto. Porra, fiquei assustado.

-Nossa, mais isso é...
-Bizarro né?
-Ah, meu amor...não quero trepar aqui, dá uma má impressão e além do mais, tem uma cidade bem ali.
-Verdade. Vem, vamos ali atrás.
-Está bem.

Eu fui com Anita até onde ela queria ir, bem, era meio estreitinho, mais a gente se virava. Ela começou a se esfregar em mim, no bom sentido, por favor, com o corpo, não com a parte que vocês estão pensando. Ela se virou contra mim e eu pude pegar nos peitos dela. Ela se virou outra vez e começou a me beijar. Eu tirei a minha parte de cima e ela começou a beijar o meu pescoço. Eu tirei a parte a parte de cima dela e também a parte de baixo. Tirei os meus sapatos e os dela.

Depois eu tirei minha parte de baixo. Depois ela tirou o sutiã e a calcinha, ficou peladinha pra mim e eu, que não sou bobo nem nada, tirei minha cueca. Ela ficou de quatro para mim, comecei a fazer carinho nas costas dela, peguei ela com carinho e como os humanos dizem “desci o cacete nela”, tá isso foi meio deselegante eu sei. Bom, eu entrei nela, como sempre e ela foi gemendo bem devagarinho bem calminho, bem baixinho, quando eu deitei ela, levantei as pernas dela e comecei éé, pra não ficar deselegante, entrar ela gemeu muito alto.

-Que isso meu amor? Quer acordar a cidade inteira?
-Desculpa Optimus, é que está muito bom.
-Tá, mais não acorda toda a sociedade está bem?
-Tá bom, meu lindo, agora, não para por favor eu não quero que você pare, eu quero que você me coma todinha.

Voltei a “meter” nela, tá foi um pouco deselegante, mais foda-se, to pouco me importando, eu só quero é amar essa mulher. Venha gata, venha me amar, nossa, essa foi a melhor noite que eu tive com ela, nós dois gozamos juntinhos, foi muito bom, ela ficou bem feliz e eu também, e é melhor a gente voltar para o cânion.

-Calma, amigos! Vocês tem certeza de que viram um zumbi?
-Sim Prowl! Ele era grandito e andava estranho.
-É Sim Prowl é verdade.
-Calma amigos, olha o Prime e sua amada lá.
-O Que está acontecendo aqui? – pergunto.
-A Gente viu um zumbi!
-Um zumbi? – pergunta Anita.
-É Sim Cabritita.
-Zumbis não existem Bumblebee. Onde vocês estavam quando apareceu essa criatura?
-Naquela cidade fantasma ali perto.
-Laguna? Mais lá não tem nada.
-Por isso, eu vi algo.
-Olhe, eu não tenho tempo para vocês, e além do mais, eu preciso fazer algo.
-Está bem cabritito.

-Optimus, o que vai fazer?
-Acabar logo com isso, eu já estou cheio disso, quero achar o Ratchet e acabar com essa agonia de passar de cidade em cidade.
-Você vai conseguir Optimus, meu amor!
-Eu sei.


Ela ainda me abraça depois de uma foda alucinante. Eu amo ela, e eu não sei se teria coragem de pedir ela em casamento. Ah, mais isso mais para frente não é?

Nenhum comentário:

Postar um comentário