Páginas

domingo, 20 de outubro de 2013

Trans "The Auto" Formers | Episódio 64

Episódio 64 | Projeto Negro

Escrita por | Rovorys Trombini
Produção Executiva de | Ingrid Trombini
Direção de | Rafaela Trombini e Natália Santos

-Ah, Optimus, meu querido, finalmente te achei.
-PROWL, ONDE VOCÊ ESTÁ?
-Só vendo se você não está mais no “projeto do governo”. Onde ela está?
-Como você sabe? Ela é como o capeta. Que diabos você está fazendo Prowl? E Por que você está aí em cima?
-Tudo é transitório. Opa, estou passando pela vida, como qualquer outro homem.
-Está bem.
-Você tem alguma ideia do que está fazendo para Angélica?
-Não. Parece que eu preciso conhecer os fundamentos.
-Ah não, cara. Duas mentiras não se cancelam, você sabe disso. Pagamos eles para que mintam na nossa cara. Era isso que nossos fundadores queriam? Nunca mais, nunca mais amigo. Não estamos sós.
-Espera aí, Prowl! O Que está havendo?
-Tudo, não está vendo? Há um lugar, que não está marcado no mapa. O Trem vai sair. Isso explica quase metade das coisas que eu digo. Prime, isso vai explodir seu processador fodido. Temos um trabalho a fazer. Você guie e eu sigo. Eu vou explicando no caminho. Tente ser normal.

Opa, nós começamos hoje forte não é? Desta vez, Prowl pirou de vez cara, ele me mandou as coordenadas e fomos até lá. Acho que ele está tramando alguma coisa. O Que será?

-Tá bem Prowl. Chegamos. Qual é o plano?
-Vai vai vai!
-Ei, calma cara.
-Se cuida Prime.
-Ei, onde você vai?
-Resolver uma treta. Tchau!

Ele me deixou aqui, eu não acredito que ele me deixou aqui. Ele me deixou, igual ao pai dele tinha me deixado, no meio da chuva, mais enfim...essa é a Área 51, onde ele fica falando a toda hora para mim. Ele quer que eu vá até lá, vá até o laboratório subterrâneo e pegue o “Projeto Negro”

Ai, cuidado vamos com calma, eu tenho que subir até uma das torres de comando para abrir uma porta secreta que tem lá, mais como eu irei fazer isso? Bem, vamos lá, AVANÇAR!!! Opa, um guardinha bem lá no fundo e haha, ai meu Spark, não posso deixar o holoforte me atingir, jamais.

Tá, vamos com calma, com cuidado, legal, destruí todas as torres, pelo menos apaguei as luzes dela né? Vamos tomar cuidado, muito cuidado, antes que alguma coisa aconteça, agora eu vou ter que entrar por algum lugar, mais para onde? Ah, tem um tubo de ventilação aqui. De boa, de boa, vamos dele.

Agora, eu tenho que ir nos laboratórios e pegar o tal “Projeto Negro” que o Prowl tanto quer e algumas armas. Quando eu entrei começou a tocar um sinal, vish, me ferrei, mais foda-se eu vou continuar.

Nossa, que caras burros, principalmente a mulher que ficava falando, nossa, meu...esses laboratórios parece aqueles laboratórios que aparecem no filme do E.T., nossa que coisa bizarra, além do mais, a Área 51 investiga isso né?

Opa, o laboratório principal, nossa que legal, tenho que destruir as coisas e olha um cara branco medroso haha.

-Por favor não me mate. Pegue meu cartão e vá!
-Obrigado Paletó!

Depois que eu abri o local com o cartão...PUTA ESQUECI DE DESLIGAR OS ALARMES!!!! É MELHOR EU IR LÁ AGORA!!!

Pronto, cheguei até lá e vamos Nelson. Desliguei os mísseis e vamos voltar para baixo. Voltando para o local e...olha só isso porra...é um Jetpack! Nossa muito legal, vamos ver se eu consigo pega-lo.

Opa, peguei ele e agora eu vou, voar com ele hehe, duvido que agora a porra dos mísseis vão me atirar, essas metralhas Anti-OVINI. Nossa, muito legal voando com essa merda. É, eles perderam uma porra de 60,000,000 dólares. São muitos burros mesmo.

Cheguei onde o Prowl e quer, o primeiro local onde a Angélica me mandou fazer a primeira coisa que fiz para ela. Vamos lá

-Muito obrigado Optimus, há governo de merda.
-Ai começou. Melhor você esconder isso.
-Até mais, tenha uma boa viagem cara!
-Ei espere um...não pode me levar de volta ao Cânion?

Ah, esquece, vou á pé mesmo de volta para...telefone? Vamos ver quem é.

-Oh Prime, sou eu outra vez, temos um encontro com o destino, cara.
-Ah Prowl! Onde você está agora?
-Ora, to na estrada, mais vou estar no cânion daqui á cinco minutos!


Eu não acredito! Cada coisa que ele me faz passar, bem, parece que esse é o “quase” último encontro, que vamos ter aqui no México, depois borá Brasil!

Nenhum comentário:

Postar um comentário