Páginas

quinta-feira, 20 de fevereiro de 2014

Transformers: Uma Máquina Para Porcos | Capítulo 03

Olha, nem sabia que dava pra sair, nossa, quanto tempo eu dormi? Puxa...mais não vou pra fora ainda, vou ver o resto da casa. Quando chego no salão principal eu começo a lembrar de gritos, desespero. Mais o que está acontecendo comigo?

Fui até a sala onde tinha alguns bichos empalhados. Eu gostava de colecionar essas coisas, e também tinha um quadro com um homem com cabeça de...porco? Tudo parece que está relacionado ao porco nessa atmosfera dominante. Veja só isso, na estátua do urso...parece que dá pra mexer ela...espere...eu me lembro agora. É uma passagem secreta...sabia, mais não me lembro o que tinha nesta sala.

Nossa, mais aqui...é a sala das máquinas...nossa, mas...nem me lembrava isso. Será que...não pode ser...a máquina dos meus sonhos? A tal "Máquina Negra"? Não pode ser...eu me lembro dessa sala, é a sala onde eu construí essa máquina mas...eu não sei...olhe, tem uma válvula aqui. Deve ser a válvula de energia.

Agora não tenho outra saída. Vou ter que sair lá fora e ver o que está acontecendo. Quando saí, parece que vi a sombra de Arcee e ela fechou uma das portas. Nossa, mas...que bizarro que isto está ficando. O Que está acontecendo aqui? Não tem nada aqui, eu vou voltar lá pra dentro.

Dentro de casa, fui em um dos banheiros que tinha, e lá tinha uma banheira. Um quadro aqui? Agora me lembrei, atrás do quadro tem uma alavanca, e a banheira era uma passagem secreta. Sabia. Mais o que é isso? Sangue...mas...nossa, o lugar está cheio de sangue. O que aconteceu aqui? Bom, passando por aqui, cheguei do outro lado da máquina e ativei algo.

Quando eu voltei, as luzes começaram a piscar e eu tinha visto um vulto passando por perto e alguns sons estranhos e atrás de mim, uma porta se abriu. Eu fiquei todo arrepiado. Não sentia isso desde a época do lago Tenebris. Eu entrei no quarto e ele estava cheio de sangue...

-Minhas mãos estão sangrando. Em metal vivo. Me canso de esfregar, mais o cheiro não sai. Como vou segurar minha linda Arcee com essas mãos? Como posso beijar os lábios dela assim?

Nossa mas...isso é estranho...muito estranho...enquanto olhava para as gavetas, eu achei uma carta.

Velha Sallie no Casebre

Ó, lá vem ela choramingando á noite até tua porta.
Com um belo avental que lhe cobre até os pés.
E Madeixas que lhe fazem jus e olhos azuis.
Com uma mão encoberta pela neve invernosa.
Como uma mão na nave invernosa.

E ela suplicará por maçãs na janela entreaberta.
O rosto escondido, mas com olhos ardentes.
E Apesar de você estar de tentado pelos belos seios.
Ela o pegará, agarrará e devorará seu coração.
Ela o pegará e devorará seu coração.
Então se comporte na véspera do ano novo.
Pois Sallie virá pedindo maçãs, meu caro.

E saiba que algumas portas, nunca devem se escancarar.
Ouça seu pai e fique seguro em casa.
Crianças rebeldes fazem tortas para Sallie.
E lhe aquecem as entranhas bestiais.

Nossa, que bizarro essa nota, mais eu me lembro dessa história da Sallie, era uma lenda que me contavam quando era pequeno, de uma mulher que pegava crianças malvadas e as transformavam em tortas de maçãs, tipo João e Maria, mais agora...vou ter que ser obrigado a seguir o sangue que está aqui, e em uma das estantes, acho mais uma carta.

20 de Dezembro de 2009
Estou para receber uma visita. O Famoso Professor A. Ele veio verificar o meu estado mental por causa do tempo prolongado que me ausentei do clube. Mais eu não sou bobo. Ele veio aqui espionar para eles. Quando estavam atrás do estripador, ele era sempre chamado para falar sobre as lacerações e os órgãos faltantes. Agora ele vem me ver, tirar o casaco e me bajular "meu caro" e "mas você ainda deve estar sofrendo" e "só uma olhada rápida nos seus motores, o triunfo da era." Ele não faz ideia do que é a perda, nada de sacrifício.

Mas recusar? Isso seria o mesmo que cutucar o vespeiro, seria um convite para os intrometidos e para os ladrões. Preciso entreter esse bufão e aceitar a intrusão dele. Talvez até mostre o tripadouro á ele. Quero ver o estômago dele, acostumado a fazer tantas jornadas ás vísceras de prostitutas toscamente vivissectadas, é forte o bastante para contemplar os verdadeiros motores desta era dourada. Pode até ser que apresente ao 'Jack e aos filhos dele', pelo menos. Agora temos mais trancas fortes nas janelas e trazemos brinquedos para eles.

Nossa mas isso, eu fiz tudo isso? Como eu era tão...mau. O Sangue termina aqui fora, mais nada de arrombamentos nem nada. Estranho...

Nenhum comentário:

Postar um comentário