Páginas

sexta-feira, 21 de fevereiro de 2014

Transformers: Uma Máquina Para Porcos | Capítulo 04

Lá não tinha saída nenhuma, a não ser...o outro lado da casa. É isso, vou ter que ir pra lá. Tive que atravessar quase toda a mansão só para chegar aí e uma porta. Já começa tudo a dar voltar...

-Estou indo ao mercado. Chorarei no caminho todo de casa. Nada terei, nada terei.

Mais essa é a...sala das máquinas...não lembro de como era macabra. Por que tem tanto sangue aqui? Alguém morreu, ou alguma mulher humana menstruou aqui e deixou tudo sujo? Piadas a parte, tenho que me recordar desse local. Não estou me lembrando de nada aqui.

Quando eu chego em uma parte do local, eu vejo um vulto. É o vulto de Arcee.

-Ele está vindo. Venha, Optimus por aqui.

Agora já sei...deve ser a tal máquina que aquele homem misterioso falou. Feche a água, algo assim e não me lembro mais de nada, só sei que...eu tenho que prosseguir onde Arcee estava. Outra máscara de porco. Eu não estou entendendo essas máscaras de porco.

Era mais uma passagem secreta, que dava para fora outra vez, só que desta vez no lado da frente. Mais uma máscara de porco estava lá, eu não entendo mesmo essas máscaras.

-Venha Optimus. Encontrei um ovo. Um ovo de pedra.

Arcee? Está vindo lá de baixo. Será que...eu não fui tudo isso para desistir agora. Não mesmo. Vou até lá embaixo pra ver o que tem. Mais o que acontece com esse lugar? Tudo está...DESMORONANDO....
...
...
...
Ai...o que aconteceu? Onde estou? Ai...me lembro que...nossa estava tudo desmoronando na sala ao lado e parece que eu vim parar aqui, em um lugar totalmente desconhecido. No meio deles, em um barril, eu encontro uma carta.

3 de Junho de 2009
Agora percebo meu medo pelos troncos impuros da doença que contraí ao desbravar os templos perdidos na floresta. É como se aqueles locais puros, tão livres da imundice da humanidade estivessem impressos na minha alma e a deixassem frágil para o que vejo aqui.

Medo é o que mentem todos nós onde devemos estar, e o medo da carne, a ruína da carne é o maior de todos os medos. Estou doente, estou arruinado, mais construirei máquinas para conter esta praga e curar todos nós.

Uma nova década se aproxima.

Abri uma das portas e ouvi a voz de minha Arcee.

-Venha seu molenga. É por aqui.

Quando vou até lá um telefone toca. Aquela voz no telefone...que se parece muito com a minha...me enganou. Fui enganado! Nunca mais vou poder achar a minha doce Arcee outra vez. Acabou. Estou encurralado. Vou atender o telefone e acabar logo com isso.

-O Tremor que você sente está sendo causado pelas nossas tentativas de tirar a água. Traição, Prime. Estávamos arruinados. A Sua mulher está presa por causa desse ato. Você deve encontra-la antes que seja tarde demais.
-O Que você quer que eu faça? Onde posso encontra-la?
-Sempre mais fundo, Prime. Passe pela sala de pistão e entre nos túneis. Depois encontre a sentina e elimine a água podre. Ajudarei no que puder, mas você precisa ser rápido, little friend.

Little Friend? Acho que não podemos ser amigos...ainda. Nossa, agora estou num tipo de "adega" e mais um daqueles tremores. O que houve? Eu ouvi o barulho de um cano caindo. Meu Primus...me ajude. Veja nessa sala, uma de minhas máquinas. Mais não tem um fuzil e isso não vai fazer ela funcionar. Vou ter que procurar um.

Entrei na sala e achei um fuzil e também uma roda e a girei. Ela parece dar em algum lugar lá embaixo, coloquei o fuzil e um portão se abriu. Nossa mas...tem umas máquinas tão feias aqui. De que ano elas são? Não me lembro disso não. Deixe me ver. "Máquinários de 1899" Putz, há quase 150 anos essa máquina existe? Para de drenar a água, isso tá me assustando.

-Pés e olhos enfaixados. Pequenos ossos no pomar. Carreguei o mundo nas costas com suas pernas me abraçando. Maldita seja essa alma. Só consigo criar máquinas.

Nossa mas...tinha uma escada lá e eu a subi. Liguei mais uma de minhas máquinas e deve ter abrido outra porta. Quando eu entrei, comecei a ouvir uns barulhos até que VEIO OUTRO TREMOR!!! PARA COM ISSO!!!

Quando eu subi para ver outra das máquinas, tinha mais um fuzil queimado então eu vou ter que voltar PRA LÁ, TREMOR!!! Vou ter que voltar pra sala onde achei...o que? Que barulho é esse? Eu ouvi alguém rangendo...meu Primus...de novo não!

Nenhum comentário:

Postar um comentário