Páginas

sábado, 5 de abril de 2014

Transformers: Uma Máquina Para Porcos | Capítulo 11

Tá vamos continuar aqui, não acredito que Grimmy apareceu para assombrar a minha vida outra vez, aquele porco miserável...tá pareceu que estou na sala das máquinas, mais...não é possível uma coisa dessas. Não creio nisso, não MAIS UMA CARTAAAAAAAAA!!!!!!!!!

30 de Abril de 2009

A Caixa chegou está manhã. Pedi para entregarem diretamente na oficina. O corpo está muito bem preservado, mas há um odor ao mesmo tempo sutil e nauseante de umidade e podridão. É humanóide em forma, mas sofreu uma grande deformidade esqueletal. Restos das correias de couro envolvem o torso deformado com evidência de massa muscular e deslocamento substanciais. É difícil determinar se este miserável foi alvo de alguma cirurgia bárbara ou se nasceu deformado e tentaram obrigar o seu corpo deformado a ter uma aparência mais semelhante à de um humano. Não consigo determinar o que ele é, mas o cheiro do orbe nele e desconfio da presença de meu pai em seu estado singular.

Então, é possível. Podemos transformar o corpo em uma ferramenta e acelerar os processos da evolução do Sr. Darwin. Mas não seguirei os passos de meu pai daqui por diante. Ele escolheu homens como objetivos dos experimentos, as os homens são dificieis de controlar e apodrecem or causa dos sentimentos. Não. Precisamos de uma nova criatura para os nossos propósitos: legal, inteligente, forte, facilmente saudável.

Será que é o porco? Não o Grimmy, e sim o ajudante dele? Será? Ainda não sei, mas enfim...Estou indo pela entrada das máquinas onde tem muito carvão e é um lugar muito silencioso e escuro. Enquanto eu...o que foi isso? Por que minha lanterna tá piscando? Esse som...ah não. É o porquinho. De novo não.

Ai ai ai eu tenho que sair daqui antes que o porquinho me veja. Vamos ver o que tem aqui olha um elevador. Isso pode ser útil. Entrei no elevador. Vamos ver no que vai dar. Estava dentro dele e me dava uma aflição. Ai o que foi isso? Meu Primus...me ajude. Ai esse elevador...eu não to gostando nada nada disso. MAIS O QUE? TEM ALGUÉM BATENDO AQUI????? TEM ALGUÉM BATENDO AQUI!!!!!!!! AHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHH!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
...
...
...
Aaaaaai o que aconteceu? Ai o elevador caiu. Eu sabia. Foi aquele sabotador. Aposto quefoi ele que pegou a minha Arcee, mais eu não tenho mais tempo. Tenho que encontra-lo agora! Ai telefone. Por que sempre me assustam?

-Rápido Prime. Encontre a entrada próxima. Arcee chora na escuridão, e o nível da água continua a subir.

Só isso? Esse cara é de poucas palavras. O que é isso? Um consultório de dentista? Credo. Tenho pavor de dentista. Parece que aqui dá o acesso á manutenção mais ela está trancada com cadeado velho, mais resistente. Não consigo quebrar com minhas mãos por causa da queda que sofri. Mais foda-se, vou arranjar um jeito de tirar esse cadeado.

Vamos ver o que tem aqui? NÃO!!!!! CARTAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA!!!!!!!!!!!!

15 de Julho de 2009

Para facilitar a assimilação dos grupos de tecido, é necessário empregar um determinado composto, senão as células não se ligam. O descarte de objetos sem ligação deve ser imediato e com incineração. Caso contrário, há risco de animação contínua sem forma. Isso é...desagradável.

Um composto simples formado por uma parte de infusão Vitae de Brenneburg e uma do fluído Dispersão de Mônada  Orgônio o bastante. O Composto ode ser administrado por via intravenosa nos objetos, permitindo que a remontagem mantenha a ligação. O Composto é instável e altamente suscetível á luz. Uma vez no corpo, é possível usar a lâmpada de Schumann para ativa-los, mas a parte externa do corpo fica muito corrosiva e pode até destruir pequenas quantidades de metal.


Então tá né?

Nenhum comentário:

Postar um comentário