Páginas

domingo, 18 de maio de 2014

Trans "The Auto" Formers II | Episódio 07

Episódio 07 | Conhecendo Porter C. Powell

Escrita por | Rafaela Trombini + Natália Santos
Produção Executiva de | Ingrid Trombini
Direção de | Rafaela Trombini + Natália Santos

Bom, vamos voltar a escrever aqui. Eu estava andando por Old Axalon Strip, para ver se eu vou em algum cassino foda, mais alguém me liga.

-Aqui é Mixmaster, líder dos Constructicons. Você é novo em Las Axalon, mais já está ganhando reputação. Vai ter uma grande corrida, e quero que você participe. Eu sei que você é mudo, mais posso te ajudar muito, é só você querer.

Muito bem, fui até o lugar da corrida, vamos lá né, agora! Cheguei lá, deu a partida e VAI!!!! É só uma corrida nada demais, cara...por que tinha que ser no meio da rua, isso é muito escroto no meio da rua meu Primus...

Eu batia em um monte de carros, eu era incrível...meu Primus...incrível. Amo corridas, quanto mais melhor, sempre chegava em primeiro lugar e essa não foi diferente, eu cheguei em primeiro também. Vivaaaa!!!!

Tá vamos ver o Prometheus agora.

Eu cheguei no local e vi que alguém estava discutindo, não sei quem era.

-Eu não sei o que está acontecendo mais Prometheus está com grandes problemas, isso sim. Ele deixou uma carta em cima da mesa.

Peguei ela e comecei a lê-la.

A lavanderia resolveu pagar, agora vá lá e busque o pagamento, cuidado! Lá é o lar da maldita Trindade, tome cuidado e lembre-se, ninguém mexe com Prometheus Black, NINGUÉM!!!!

Eu fui lá pegar e encontrei a maleta, ela pesava um pouco. Quando eu peguei, senti como se alguém estivesse me vigiando...mais eu não sei o que é. Quem será que está me vigiando. Meu Primus...vários da Trindade, hora de eu dar no pé.

Meu Primus amado, era muitos, então eu usei meu laser para acabar com eles, eles caíam cada vez mais, era uma coisa muito louca e estranha. Tá, vou lá e levar para ele. Cheguei lá e encontrei Prometheus sentado em sua mesa.

-Você voltou. Muito bom. – ele abre a maleta, dá um sorriso e olha para mim. – Quer saber o que tem aqui? Eu vou te mostrar. – Ele tira um tubo com o líquido estranho dentro, meio esverdado. – Tá vendo isso aqui? Esse é o Mutagênico. Eu preciso de modificador para fazer ele chegar ao ponto que eu quero, mais isso mais tarde, agora...eu quero que você pegue Optimus e Algust. Nós iremos ver o Don Powell.

Don Powell? Quem será que é? O líder dos Quintessons? Acho que sim. A Gangue mais forte daqui, pelo menos é isso o que falam né. Então, vamos lá. Fui até a garagem de Algust e vi que ele está, lá me esperando.

-E aí Bee?

Agora, eu vou buscar o trouxa do Optimus, que trabalhava comigo e agora nem quer mais saber de mim. Ele é um trouxa. Olha, só fui até o clube dele e veja só...ele parece estar bem, eu acho. Então, vamos lá. Agora, é só ir na casa daquele otário que eu nem sei quem é.

Tá, tem gente nos impedindo, mais ninguém vai nos impedir, ninguém. Chegamos, é uma casona, admito, é bem grande. Enfim...

-Legal, agora vou te apresentar ao Don. – diz Prometheus.
-Optimus!!!
-Don Powell. Minhas garotas estavam sentindo sua falta. O senhor não aparece faz tempo.
-Assim que tudo acabar por aqui, eu vou até comemorar.
-E aí, pai? – diz Algust.
-Você arranjou. Sua mãe, que deus a tenha, vai ficar muito descontente se você não arranjar uma esposa.
-Estou trabalhando nisso, pai.
-Ah Prometheus. Como estão seus projetos?
-Muito bem. Consegui o componente extra para fazer meu experimento. Gracás á esse camaradinha aqui.
-Ah sim sim. Um novo carinha, sim. Tenho trabalho pra você.

Saí de lá e vi que Optimus estava me seguindo.

-Bumblebee, vem, venha aqui

Faço barulho de pergunta, e que estava ocupado.

-Escute, eu sei muito bem eu sei o que é o Mutagênico. Ele pode transformar qualquer coisa em um mutante, e que tal a gente transformar o Prometheus em um mutante.

Eu faço um barulho de não concordar.

-Eu sei que você pode e aí eu coloco a culpa no Powell, mais ele não pode ver que foi você.

Eu faço barulho de concordância.

-Então está bem. Tente conseguir aquele modificador, que eu também vou tentar. É bom tê-lo de volta, Bumblebee.

Ele vai embora e eu fico lá. Então...vamos para a casa agora!

Nenhum comentário:

Postar um comentário